Sunday, January 31, 2010

DESFLORESTAÇÃO

Em 1992, cerca de 1.700 dos principais cientistas do mundo assinaram o documento "World Scientists' Warning". Este afirma: "Os seres humanos e a Natureza estão em rota de colisão. As actividades humanas estão a infligir danos severos e muitas vezes irreversíveis ao ambiente... e isso pode alterar a Terra incapacitando-a de sustentar a vida da forma que conhecemos."

No entanto, apesar deste aviso, até agora pouco foi alcançado.




As florestas tropicais virgens são os ecossistemas com maior diversidade biológica do planeta, servindo de lar a 61,8% de toda a diversidade biológica na Terra. Mesmo sendo o mais rico ambiente para a vida, estamos a destruir uma área de terra equivalente ao tamanho da cidade de Tóquio (Japão) todos os dias. Isto corresponde a 6.417 hectares por hora, 107 hectares por minuto, ou 1,78 hectares por segundo.

As florestas tropicais têm sido chamadas "the jewels of the earth" e "world's largest pharmacy" ( jóias da Terra e maior farmácia do mundo), devido ao elevado número de medicamentos naturais descoberto nessas florestas. A biodiversidade é essencial para a manutenção e resistência dos sistemas naturais, proporcionando-lhes a capacidade de adaptação às mudanças ambientais.


À medida que as espécies da floresta desaparecem, o mesmo acontece com inúmeras possíveis curas para doenças mortais. Actualmente, 121 medicamentos vendidos no mundo vêm de fontes derivadas de plantas. Enquanto 25% dos produtos farmacêuticos ocidentais são provenientes de ingredientes das florestas, menos de 1% destas árvores e plantas tropicais foram testados pelos cientistas. Os exemplos abundam. Os ingredientes obtidos e sintetizados a partir de uma planta já extinta, o caramujo, encontrado apenas em Madagáscar (até o problema da desflorestação o eliminar por completo) mostraram aumentar as hipóteses de sobrevivência de crianças com leucemia em 20% para 80% por cento.

A destruição das florestas virgens causam a extinção de 93 a 1609 espécies de plantas e animais por dia, mais de 50.000 espécies por ano.

Está provado que, das espécies existentes há 1000 anos atrás, apenas cerca de 17% são encontradas hoje. Isso significa que 83% da biodiversidade original ainda não conseguiu voltar. A Natureza tem o seu próprio tempo para curar e restaurar completamente. Pode levar tanto quanto um a dois milhões de anos, para voltar a existir um ambiente favorável para a natureza geológica de modo a reequilibrar e restabelecer a auto-organização da Terra.

Os cientistas acreditam agora que estamos nos aproximando do Ponto de viragem Sustentável. Este será um ponto onde a vida humana será impossível de sustentar, onde restará apenas 10% da floresta tropical, com 50% de perda da biodiversidade. Actualmente, destruímos 80% da floresta tropical do mundo - este ponto está a aproximar-se rapidamente.

Em 2050, a perda acumulativa e irreversível dos serviços dos ecossistemas é estimada em até 14 biliões de euros por ano, equivalente a 7% do PIB global para 2050.

1 comment:

João said...

Parabens por evidenciarem estes problemas para ver se aumenta a sensibilidade das pessoas . Penso que ainda vamos a tempo de salavar a Natureza e proporcionar ás gerações futuras uma vida mais saudavel

Post a Comment